Blogando a vida de Au Pair

E a vida continua uma caixinha de surpresas.

Cheguei a conclusão de que a pequena está me amando.
O furacão loiro, depois que voltou do Canadá está mais pra ventania do que furacão.

Já comentei que algumas noites eu fico sozinha com a pequena. Noites de glória, assim eu desconto tudo que ela me fez passar no dia.
Um dia antes da viagem da familia (aquela que me rendeu dança com as esquiletes) ela entrou numa de querer gritar comigo, se espernear e dar uma de louca. Pena que eu não tinha um Rivotril.
Ela fez tanto que eu fiquei muito louca.
"Hey, wait I gonna brush you hair"(Ei, espera, vou pentear seu cabelo) "Noooo, you can not brush my hair" (Não, você não pode pentear meu cabelo)".
Ela sempre vem com o rabinho entre as pernas quando apronta das delas, pede desculpas e eu bocoió do jeito que sou sempre desculpo.
Dessa vez a coisa foi diferente.
Estava eu preparando o jantar quando chega o Furacão e diz "-Sorry, Joyce", desta vez eu fui bastante ruim, tirei meus óculos, olhei pra ela com cara de nenhum amigo e disse "-Go back to your bedroom"(Volte para o seu quarto), e ela insistiu nas desculpas e eu repeti o que eu tinha dito, foi para o quarto dela, chorou, e eu como gosto de jogar vinagre quando a ferida está aberta fui cutucar ainda mais a coitada "-Hey, I wanna silence in this house, and I can hear you cry, please stop" (Ei, eu quero silêncio nessa casa e eu estou ouvindo você chorar, por favor, pare). Terminei de fazer o jantar e a chamei, ela jantou quietinha, e depois pediu desculpas de novo, eu não desculpei e mandei para o quarto, logo depois ela desceu e perguntou quanto tempo ela ia ficar no quarto,quando eu disse que seria a noite inteira o tempo fechou, aí que ela chorou de verdade mesmo, ela viajou, eu dancei single ladies com as esquiletes, ela voltou, veio cheia de amor pra dar mas eu continuei com a cara fechada e sem sorrisos para ela se lembrar do que tinha acontecido três dias atrás.

Pois bem, essa semana ela começou a demonstrar sinais de amor ( what?!?!).
Sexta-feira acharam na frente de casa um escorpião, o pai mostrou para ela, falou que era perigoso e que aquilo poderia matar, depois jogou no vaso e deu descarga.
No dia seguinte, vai eu usar o banheiro e vem a ventania correndo atrás e me chamando, eu não respondi e ela começou a chorar de soluçar.
MF veio atrás dela pra saber o que tinha acontecido e perguntou porque ela estava chorando na porta do banheiro "Papa put scorpions in the bathroom. Joyce is in the bathroom, she'll die" ( papai colocou o escorpião no banheiro, Joyce está no banheiro, ela vai morrer). Depois disso eu fiquei até com peninha dela.

Semana passada, um dia antes do jogo do Brasil, estavam alguns convidados aqui, eu subi pra beber água. O pessoal estava falando de copa e eu me meti no assunto pra provocar, eu disse que Brasil ia ganhar e eles dizendo que eu tinha que torcer pela Itália e coisa e tal, eu sem entender o motivo disse que não, que eu era brasileira e tinha que torcer pelo Brasil. Arregalaram aquele zóião e perguntaram "Are you brazilian?", foi aí que eu descobri que todos os amigos da família pensavam que eu era Italiana e disseram que eu meu inglês tem sotaque da Toscana.
Certo, eu nem conheço a Itália, e ele ainda vem falar de Toscana. A única toscana que eu conheço é linguiça toscana Marba...rata.
Ok, eu sou italiana e fiquei tempo demais no forno de assar pizza, o nome do meu pai é Mário(sem trocadilhos), que é primo do Guido (aquele que te comeu atrás do armário embutido, ai, ai Guido).
Chega o furacão, ouve a conversa e diz que vai torcer pelo Brasil, o pessoal começou a perguntar pra ela que idioma que se fala no Brasil, a resposta dela foi "Birrigaderro".
Depois que todo mundo parou de rir, ela olha séria pra mãe dela e diz "-I gonna miss you, mama" "Sorry, papa, I gonna miss you too but I'm going to Brazil with Joyce". A mãe entrou na brincadeira e disse que ia providenciar o visto e tudo mais, como se não bastasse ela respondeu perguntando se ia demorar, e que tinha que ser rápido, quase tive um infarto de tanto rir.
No dia seguinte, logo pela manhã a pequena vem e me diz "Hey, don't forget, when you leave my mama and papa you I go with you to Brazil, ok" ( Ei, não se esqueça, quando você deixar meu pai e minha mãe, eu vou para o Brasil com você).
Ela está assim desde a semana passada, tudo é Brasil, fotos do Brasil, ganhou uma sandália da mãe e perguntou se era do Brasil.
Ela adora ficar no meu quarto, e nesse dia eu estava ouvindo Paralamas, quando eu desliguei ela solta um grito "Hey, put the song on, it`s brazilian song, I love it" (Ei, coloca a musica, é música brasileira, eu amo isso).
Sábado ela pediu pra eu ensinar algumas palavras em português, lá vai eu ensinar ( daquele jeito).
"Bella, say to me, beleza,mano?" "Beêza, mano"
"What`s the meaning, Joyce" "Mean "Are you great?"
"Hey, it's funny, moooooore"
"Say, Colé, neguinho" "Coé, neguin" ( ficou igualzinho).

Bom dia pra você que mora no Brasil e que não vai passar três dias em Las Vegas na companhia da Deza, Camis(copinho) e Mari (in love).

Aproveitei que estou sozinha na casa até segunda-feira e dormir até o ó fazer bico, coloquei o relógio pra despertar as 10h30 da madrugada, me levantei e fui lavar o ninho de mafagafos.
Eu já não sou muito boa das ideias, e levantando assim de sopetão eu fico pior ainda, tanto que até agora eu não acredito que eu estava procurando a escova de cabelo e ela estava na minha mão.
Isso sempre acontecia comigo no Brasil com as minhas chaves, meus óculos, bolsa, enfim, acredito que eu tenho que parar de conversar com os alemães o Alz e o Heimer.

Fui tomar meu banho de gato de trinta minutos. Trinta minutos sim, porque desembaraçar o picumã requer muita habilidade e conhecimentos profundos das artes ninjas.
Fiz tudo muito rápido porque eu queria assistir o jogo hoje, não sei o bicho que me mordeu, mas eu queria assistir o jogo do Brasil.
Fui checar meus e-mails e a Deza (lembra, a menina dos vários dates?) me chama no msn pra definir algumas coisas que as meninas estão planejando.

------------------------------------------------Break para o surto matinal----------------------------------
6/19/2010 11:09:33 AM Joyce:que horas é o jogo?

6/19/2010 11:09:44 AM Andreza: eu queria fechar isso hj huauhahua pq hj ta td mundo off a noite

6/19/2010 11:09:49 AM Andreza: amanha 11;30 aqui

6/19/2010 11:11:31 AM Joyce : o jogo é hoje...

6/19/2010 11:11:33 AM Joyce:  dia 20

6/19/2010 11:11:40 AM Joyce: looooooooooooooouca

6/19/2010 11:11:41 AM Andreza:  hoje é 19

6/19/2010 11:11:42 AM Andreza.: huauhhahuahuahu

6/19/2010 11:11:57 AM Andreza: oh joy, q c anda usando hein?

6/19/2010 11:12:21 AM Joyce:  Capsulas de oleo de peixe com alta concentração de omega 3
----------------------------------------------Palhaçada----------------------------------------------------

Eu sei que faz tempo que eu não digo isso, mas por favor, alguém me sacode!

Fui na Target na quarta-feira, passei no caixa e insisto na pergunta "Porque americano faz perguntas óbvias?"
Dei uma nota de vinte e ela disse "USD 20 dolars?" Eu respondi "No, two dolars, because two plus zero equals two", só que desta vez eu levei xingo do caixa...hahaha.
Estou com o dia free desde ontem (friday) até segunda-feira, livre do furacão loiro por quatro dias.
Estava no meu dia de glória eterna quando meu celular toca e uma mensagem dizia assim: "Joyce, hope all is well. The truck will not be ready til monday now. More problems with it at garage"

Primeiro ela amacia a carne dizendo que espera que tudo esteja bem, depois ela solta que o carro não vai voltar essa semana pra casa?
Alguém pode me explicar o que é que eu vou fazer no meio das montanhas sozinha? Dançar "Single Ladies" com as Esquiletes? Ficar debaixo dos Pinheiros enormes que tem aqui pra ver se cai uma pinha na minha cabeça? Ficar assistindo TV e ver pela enésima vez "Bill & Ted"?
Se eu tivesse jogado pedra na cruz, ou colado chiclete no terno do pastor nada disso teria acontecido, a única explicação lógica pra isso é que eu devo ter dançado Macarena na santa ceia.

Os canais de TV americanos estão piores que os brasileiros, os mesmo filmes todos os dias.
Ontem eu estava assistindo a REPRISE do American Idol e passou o comercial de alguns filmes que iam passar e um deles ( Eu odeio o dia dos namorados) veio com a legenda INÉDITO, claro, inédito só se for no horário das 19h dessa semana.
Isso sem contar nos canais latinos que existem aqui. Será que eu consigo achar uma novela mexicana nesses canais? Maria do Bairro?

Toda feliz, contente, alegre e saltitante, quinta-feira eu fui comer comida indiana.
Eis que chega a iguaria da Índia, e lá vou eu cheirar a comida (again), levei uma porrada do cheiro de uma suvaqueira lazarenta que me nocauteou antes mesmo de colocar o quitute na boca.
Meu, esse povo passa a comida no suvaco antes de servir? Será esse o tal caminho das Índias ou o caminho do inferno sem escala para o purgatório?

Fiquei com o meu nariz ardendo durante algumas horas e entupido durante a noite inteira.
Sem carro, puta da vida com algumas coisas, no meio de lugar nenhum com as esquiletes, ainda bem que hoje não passa Bill & Ted.

Tracy dizia que chegaria a hora que a criança estaria de saco cheio com a aupair e com certeza ia soltar "Você não é a minha mãe".
Isso aconteceu semana passada.
Já me acostumei com o mau humor matinal, vespertino e noturno da pequena, que sempre vem com um dia sim e o outro também. 
Ela só fica de bom humor quando eu digo "Let me show you a nice thing", ela já sabe que eu vou mostrar um monte de monstros na internet.
Estou há um pouco mais de quinze dias com essa minha stepfamily, e confesso que se eles fossem minha família original eu pediria rematch, não por causa da familia e sim por causa da menina.

A pequena só come na frente da TV, e dias atrás eu tive a péssima ideia de querer desligar ( Joyce e as suas ideias nada praticas), chorou de soluçar.
Pra melhorar a situação os pais trabalham em casa, é uma espécie daqueles tipos de negócios que a gente no Brasil acha ridículo, estilo Herbalife e derivados, pelo menos aqui dá certo (casa em Tahoe, autobus, três carros e tudo mais).
Então, tudo que eu tento fazer para adiantar o meu lado a presença dos pais atrapalha bastante, qualquer coisa ela corre para eles.
Ah, mas eu tive o meu dia de glória. Durante alguns dias o pai ficou fora, e a mãe precisou sair várias vezes, então eu e  diabo loiro a pequena tivemos um dia só nosso (risada maquiavélica). Peguei a gúria pra capar, judiei mesmo, ficou de castigo, tirei a tv, tirei os brinquedos e pra piorar a situação eu mandei ela tirar uma soneca e só sair do quarto quando estivesse pronta pra me escutar, ficou uma seda durante cinco dias, o pai chegou e meu trabalho foi parar no ralo.

Ela adora ajudar, com apenas três anos já dá os seus pitacos na cozinha.
Estava no meu quarto, ela veio logo atrás, adora fuçar nas minhas coisas quando eu estou no quarto, e em uma dessas fuçadas ela abre o armário e pega uma calcinha minha, me olha com uma cara de quem não entende o que é aquilo e solta " Wooow, the monster is here, look his underwear".
Tudo bem que minhas calcinhas não são do estilo "atocha, tira, e perde no meio das bandas" mas também não era pra tanto.

Depois que eu a expulsei do quarto a danada cismou em brincar na lavanderia e justo na cortina, ouvi um barulho enorme da cortina e os trilhos caindo e o choro da pentelha. Ela chamava pela mãe e eu besta fui ajudar e tomei no toba "You are not my mommy"
Sinto muito, mas eu não deixo nada passar barato, nem pra criança, e soltei "Yes, I'm not your mommy, I have hair, you haven`t, my hair is curly and you hair is weird, my skin is brown and your skin is...I don't know what color this is, I'm big and you are not, so, go out right now and don't cry anymore".
Chorou mais ainda e ficou com um galo enorme naquele cucurucu esquisito.

Tenho notado que a minha sessão "vergonha alheia" deu uma parada, acredito que Deus teve piedade de mim e resolveu me dar uma trégua, pelo menos por enquanto.

Notícias não muito boas pra mim...
Fico mais um mês aqui, e volto para Mill Valley somente em agosto. Isso significa que o confronto 5 x 1 está marcado para o final desse mês. Vou deixar as minhas técnicas psicológicas ninjas de lado e começo a por em prática as técnicas do "ninjutsu" que aprendi anos atrás, se o Rivotril não resolver vai ter voadora.

Notei que americano não gosta de casa limpa, semana passada o limpador de casa veio aqui e fez uma faxina muito meia-boca, e depois eu não pude acreditar no que eu ouvi "uau, J. é um ótimo limpador de casas, é o melhor da regão", eu olhei do lado, olhei do outro e pensei WHAT?!?!.
Esse povo tem um conceito muito duvidoso do que seja limpeza, olhei debaixo da minha cama e meu quarto estava sendo comido pelo pó, olhei a mobília e parecia que não passava um pano ali faz tempo.
Sinceramente, eu não sou muito boa de limpeza, mas se eu tentar limpar essa casa eu garanto que eu tiro o emprego do homem.

Eu fiquei assustada com o que eu vi algum tempo atrás, no playground a mãe falou para o filho que se ele continuasse de desobediência ele ia ficar três dias sem ter livro pra ler. A criança ficou quietinha no canto e ainda perguntou se poderia ler um livro a noite.
Brasil x United... Quando isso acontece no Brasil? Nunca! Se a minha mãe falasse que eu ia ficar sem livro, eu daria pulos de alegria.
Quando criança, eu detestava qualquer tipo de leitura obrigatória, aliás, estudar nunca foi minha praia.
Me lembro de ter passado de ano direto, sem recuperação somente na terceira série.
Eu sempre fiquei de recuperação no meio do ano e no final do ano,  pra melhorar eu repeti a sétima série.

Sábado foi dia dos namorados no Brasil...Meus pêsames pra quem se encontra nessa situação, porque quem é solteiro é mais feliz.
Eu sempre vejo alguns casados reclamando do dia dos namorados e algumas mulheres até reclamam com os maridos que quando eles namoravam era diferente, acho que o cara deve pensar também no passado, quando tudo era diferente e ele podia carregar a moça no colo.

Ah, a partir de hoje vou tentar justificar a formatação do texto, isso não era possível antes porque ficava estranho. Se der certo, ok, se não der amém...




Família nova e amigos da família, CINCO MENINAS NO MEU CANGOTE O DIA TODO.
Chegaram para passar o fim de semana um casal de amigos da minha stepfamily, claro que com eles vieram os acessórios, quatro acessórios chamados: Sophie, Louise, Melanie e Poppy Gracie.
--------------------------------------Pausa para o comentário maldoso------------------------------------
Alguém, por favor, me faça entender o que dá em uma mãe colocar o nome da filha de Poppy Gracie, pô, se não quer ter, pelo menos não castiga a criança. Se bem que, esse nome é até um pouco mais simpático do que àqueles nomes de "santos" que a mãe brasileira insiste em colocar quando o filho nasce, dizem que é pra cumprir promessa que fez.
Como assim? A mãe faz a promessa e quem paga é o filho?
Imagine que bonito o nome Rafael e em seguida vem o APARECIDO ( desculpa, Rafa, eu tive que usar o seu nome, mas a sua mãe cagou em você), isso sem falar povo que coloca o nome dos filhos todos de EXPEDITO (isso é uma profecia para o filho trabalhar na expedição? Foi mal, Lucas.)

A maioria das pessoas já sabem que eu adoro um comentário maldoso, principalmente quando em casamentos sempre vai um primo de Minas Gerais com um paletó de palha, prato cheio pra mim.

Não, não, isso não é fofoca, são conhecimentos gerais.
--------------------------------------Fim da maldade------------------------------------------------------

Juntando com a que eu tinha aqui, ficaram cinco garotas no meu pé.
Foram dois dias terríveis, as pequenas psicopatas tentando me matar de tudo que é jeitodivertidos pra cacete, passei dias correndo atrás das meninas.
"Ei, você, não coloque esse galho de árvore no ouvido da sua irmã, não faça xixi na banheira, não coloque o dedo na toma...O.o siiiiiim coloque esse dedo na tomada imediatamente, espera que eu vou chamar suas três irmãs pra dar a mão pra você, não se mexa.
Ei, e você garota, percebeu que eu não sou um cavalo? Vaza das minhas costas"
Enfim, depois de muito colocar sal no fogo e vassoura atrás da porta, finalmente foram embora, hoje recebi a triste notícia de que voltarão no final do mês, não voltarão mais pra Austrália, compraram uma casa em Boston, ainda bem que eu só vou ficar com eles durante um mês.
Estou me preparando fisicamente para o novo confronto, cinco contra um (sem trocadilhos) é covardia, mas eu tenho uma arma secreta, vai ter Rivotril no copinho de cada uma depois do almoço.

Com a presença das meninas eu me dei conta de uma coisa, que o meu nome é feio pra caramba, o que eu mais ouvi foi o meu nome ser dito por essas matraquinhas "Excuse-me Joyce. Can you help me?" Joyce, Joyce, Joyce. E o pior é a sonoridade do meu nome aqui "Diôyce".
Cheguei a conclusão que o meu nome é feio pra cacete, semelhante a Valdir, Juracy, no Brasil, serve tanto para homem, mulher, traveco, cabeleireiro, biscate ou picareta.
Mãe, meu nome é unissex. Dá pra me explicar isso?

Semana passada fui ao Safeway, comprei minhas coisas ( meu iogurte de soja) com a Marie-France e fomos para o caixa, chegando lá eu dou de cara com o Little Richard ( o caixa do safeway), é uma mistura muito mal feita de Cauby Peixoto e James Brown (http://www.youtube.com/watch?v=gVWm9PQeYtE), ele me disse bom dia e a única coisa que eu consegui soltar de útil naquele momento foi "Wa bop a lu bop a lom bam boom" , eu dei sorte que o cara era negão, se eu fosse branca ele ia me processar. Preto pode brincar com preto, se o cara for mais preto que você, se prepara pra correr que os manos vão te pegar.
Fui abrir a minha conta bancária logo depois.
Pergunta: Porque os americanos fazem perguntas tão óbvias? Pra levar patada?

O cara preenchendo o meu cadastro, olha o meu passaporte, me pergunta o que é AuPair (imbecil), pede o número do meu Social Security e solta "Você é estudante?".
O meu subconsciente me dizia "Joyce, conta de um até dez e responde com educação".
Resolvi obedecer e contei, um, dois, DEZ e respondi "Yes, I'm High School".

Antes que eu me esqueça eu tenho que comentar sobre a Deza, de novo.
A menina tem mais um date, tudo bem que ela dispensou o cara informático que mora sozinho, dizendo que ele não faz o tipo dela e hoje me diz que tem um cara do Plenty of Fish quer conhecê-la.
Claro, eu pensando no bem estar dessa pessoa pergunto se ela é informático (trabalha com TI) e se mora sozinho.
A pessoa não sabe a profissão do mequetrefe, pelo menos a mãe dele mora longe, em NYC.
Longe, uma óva, longe pra mim é no Além, sem qualquer possibilidade de contato ou visita nas férias.
De certo, esse cara só pode ser um dos soldados das tropas americanas que voltou há pouco e está segurado pelo governo, sofrendo de crises de consciência por ter matado pessoas e tendo pesadelos toda a noite.
Leva um spray de pimenta do nordeste, Deza.

Acabei de ler o blog da Deza (http://dezamendes.blogspot.com/) e estou decepcionada.
Ela está empolgada com o show do Back Street Boys.
Peraí, os caras já estão na capa do Batman, já não conseguem mais nem levantar a cadeira igual no clip da música "As long as you loved me" (Esses caras aqui estão melhor: http://www.youtube.com/watch?v=GKnwQ79vzic).
Maioria deles hoje têm pancinha e dizem que é calo sexual.
Pra não perder a amizade eu não falo nada, vou rezar pra Deus salvar o mundo dessas coisas.
Se fosse Hanson até que ia, mas BSB?

Anteontem coloquei minhas roupas pra lavar e tive que tirar algumas roupas da máquina pra eu colocar a minha.
Começo a tirar e me deparo com uma calcinha de boneca, e que não dava pra identificar ali qual era o fundo da calcinha e o que eram as laterais, eu me perguntei como é que se usava aquilo e fiquei na dúvida se aquilo na verdade não seria elástico pra estilingue, porque é humanamente impossível usar aquilo.

Enfim, demorei pra postar, eu sei, mas a garota me suga a energia, passo o dia todo correndo atrás dela e quando dá 21h ela ainda não pegou no sono, diferente das minhas outras kids que 19h30 estão na cama de olhos fechados e no quinto sono, pelo menos eu perdi sete quilos. =)

About me (por Tom)

Joyce Galindo é uma semi-balzaquiana ( não existe SEMI neste caso), melhor dizer que sou uma velha de e tenho 28 anos, carioca com sotaque paulista( meu). Exigente por defeito genético, tentou passar na fila da exigência mas vezes, como não deixaram, ela foi buscar os seus direitos no atendimento ao consumidor. Chata pra cacete e detesta quando as pessoas usam o "Mim" antes do verbo, tendo até mesmo coragem de corrigir quem quer que seja em qualquer situação ( não é bem assim), deixo de lado os comentários que ela faz quando alguém "está tendo que usar o gerúndio". Já fez campanhas na empresa para o " Bom uso e emprego da palavra Literalmente", literalmente falando é díficil de aguentar (ops, empreguei a palavra errada, foi?).

É Formada em Marketing, decidiu ser aupair. O motivo? Segundo o que ela diz " Experiência Internacional, além de ser um MEGA up na carreira, é chique" - Mentira dela, na verdade ela sabe que os "mano pira nas mina poliglota"

E para muitos e principalmente para mim os motivos são:

" Essa daí? É louca de pedra por parte de pai e mãe" - Ana Paula

" Non-sense total" - Rafael

" Ela vai comprar Victoria Secrets e Guess mais barato que eu?!" - Paulão (what?!?! O.o).

"Agora que ficou internacional vai ficar díficil de aguentar, ela vai me corrigir no inglês também?" (vc ainda tem dúvida?) - Fábio R.


Vamos ver como é que ela vai voltar dessa MEGA expêriencia.




Seguidores

Você passou por aqui