Uma coisa interessante eu gostaria de comentar aqui antes de esquecer. Com tantas opções cosméticas nos United, com tantas opções de cremes para cabelo, maquiagem, alguém consegue me explicar o motivo das mulheres aqui serem tão barangadas? Não digo isso por todas, uma das.. uma não, três das quatro palestrantes tinham um visual desleixado, um cabelo á la visconde de sabugosa, uma pele seca, e vestem umas roupas esquitas, prendem o cabelo com aquelas xuxinhas antigas, horríveis e isso sem falar nos sapatos, o u do pirarucu. Ok, passou.

Depois de alguns dias comendo comida visualmente bonita acontece um milagre, pizza e massa no último dia do Torturamento.
Foi o único dia que eu achei que estava comento comida de verdade.

Esse mesmo dia foi o dia de despedir das meninas que iriam para outros Estados e para as que ficariam mais um dia devido ao infant especialized.
Fomos divididas em grupo e cada um foi pegar o seu voo.
Peguei seis horas e meia de avião porque as outras dezessete foram pouco ( á la Deza), e voar de Continental Air Lines é pior que A.A.Lines, peguei uma poltrona horrível, a última do avião, e do meu lado estavam a tailandesa e a sueca que tinha cara de traveco, putz, entender a tailandesa era ruim.

Cheguei no aeroporto de San Francisco e lá estava a R. (host) me esperando com o sorrisão de orelha a orelha, ela me olhou e disse "menina, eu via as suas fotos e pensava que você fosse pequenininha, não imaginava que você tinha toda essa altura" (nem sou tão grande assim, só 1.76).
Saimos do aeroporto e fomos para Mill Valley, mas antes paramos em um Chinatown pra ela comprar um chá de jasmim com umas bolinhas que eram semelhantes ao sagú, ela comprou pra mim e eu gostei muito do chá, é diferente mas muito saboroso, essa chinatown ficava em San Francisco e eu pude ver um pouco da cidade, que é linda, passei também pela Golden Gate, mas estava escurecendo e não deu pra aproveitar muito bem.
Quando cheguei em casa fui muito bem recebida pelas crianças que estavam acordadas, pela vovó que também estava aqui e pela Buffalo (dog), assim que me viu ela ficou doida, e pra todo o lugar que eu vou ela vai atrás e se eu sento em algum lugar ela vem se encostar em mim, fofa.
Quando a caçula (N.) me viu, olhou para o meu cabelo e disse que a mãe dela tinha uma peruca igual a minha (pausa, silêncio), e quando eu falei que aquele não era peruca e sim meu cabelo de verdade ela olhou pra mim, arregalou os olhos e disse "Eu GOSTI do seu cabelo" um português com um leve sotaque francês.
Gostei muito de todos eles, atenciosos demais, e acho que será um bom ano para a gente.

Tô sem saco, escrevo complementos amanhã.
Bjos na bunda