Cheguei a conclusão de que a pequena está me amando.
O furacão loiro, depois que voltou do Canadá está mais pra ventania do que furacão.

Já comentei que algumas noites eu fico sozinha com a pequena. Noites de glória, assim eu desconto tudo que ela me fez passar no dia.
Um dia antes da viagem da familia (aquela que me rendeu dança com as esquiletes) ela entrou numa de querer gritar comigo, se espernear e dar uma de louca. Pena que eu não tinha um Rivotril.
Ela fez tanto que eu fiquei muito louca.
"Hey, wait I gonna brush you hair"(Ei, espera, vou pentear seu cabelo) "Noooo, you can not brush my hair" (Não, você não pode pentear meu cabelo)".
Ela sempre vem com o rabinho entre as pernas quando apronta das delas, pede desculpas e eu bocoió do jeito que sou sempre desculpo.
Dessa vez a coisa foi diferente.
Estava eu preparando o jantar quando chega o Furacão e diz "-Sorry, Joyce", desta vez eu fui bastante ruim, tirei meus óculos, olhei pra ela com cara de nenhum amigo e disse "-Go back to your bedroom"(Volte para o seu quarto), e ela insistiu nas desculpas e eu repeti o que eu tinha dito, foi para o quarto dela, chorou, e eu como gosto de jogar vinagre quando a ferida está aberta fui cutucar ainda mais a coitada "-Hey, I wanna silence in this house, and I can hear you cry, please stop" (Ei, eu quero silêncio nessa casa e eu estou ouvindo você chorar, por favor, pare). Terminei de fazer o jantar e a chamei, ela jantou quietinha, e depois pediu desculpas de novo, eu não desculpei e mandei para o quarto, logo depois ela desceu e perguntou quanto tempo ela ia ficar no quarto,quando eu disse que seria a noite inteira o tempo fechou, aí que ela chorou de verdade mesmo, ela viajou, eu dancei single ladies com as esquiletes, ela voltou, veio cheia de amor pra dar mas eu continuei com a cara fechada e sem sorrisos para ela se lembrar do que tinha acontecido três dias atrás.

Pois bem, essa semana ela começou a demonstrar sinais de amor ( what?!?!).
Sexta-feira acharam na frente de casa um escorpião, o pai mostrou para ela, falou que era perigoso e que aquilo poderia matar, depois jogou no vaso e deu descarga.
No dia seguinte, vai eu usar o banheiro e vem a ventania correndo atrás e me chamando, eu não respondi e ela começou a chorar de soluçar.
MF veio atrás dela pra saber o que tinha acontecido e perguntou porque ela estava chorando na porta do banheiro "Papa put scorpions in the bathroom. Joyce is in the bathroom, she'll die" ( papai colocou o escorpião no banheiro, Joyce está no banheiro, ela vai morrer). Depois disso eu fiquei até com peninha dela.

Semana passada, um dia antes do jogo do Brasil, estavam alguns convidados aqui, eu subi pra beber água. O pessoal estava falando de copa e eu me meti no assunto pra provocar, eu disse que Brasil ia ganhar e eles dizendo que eu tinha que torcer pela Itália e coisa e tal, eu sem entender o motivo disse que não, que eu era brasileira e tinha que torcer pelo Brasil. Arregalaram aquele zóião e perguntaram "Are you brazilian?", foi aí que eu descobri que todos os amigos da família pensavam que eu era Italiana e disseram que eu meu inglês tem sotaque da Toscana.
Certo, eu nem conheço a Itália, e ele ainda vem falar de Toscana. A única toscana que eu conheço é linguiça toscana Marba...rata.
Ok, eu sou italiana e fiquei tempo demais no forno de assar pizza, o nome do meu pai é Mário(sem trocadilhos), que é primo do Guido (aquele que te comeu atrás do armário embutido, ai, ai Guido).
Chega o furacão, ouve a conversa e diz que vai torcer pelo Brasil, o pessoal começou a perguntar pra ela que idioma que se fala no Brasil, a resposta dela foi "Birrigaderro".
Depois que todo mundo parou de rir, ela olha séria pra mãe dela e diz "-I gonna miss you, mama" "Sorry, papa, I gonna miss you too but I'm going to Brazil with Joyce". A mãe entrou na brincadeira e disse que ia providenciar o visto e tudo mais, como se não bastasse ela respondeu perguntando se ia demorar, e que tinha que ser rápido, quase tive um infarto de tanto rir.
No dia seguinte, logo pela manhã a pequena vem e me diz "Hey, don't forget, when you leave my mama and papa you I go with you to Brazil, ok" ( Ei, não se esqueça, quando você deixar meu pai e minha mãe, eu vou para o Brasil com você).
Ela está assim desde a semana passada, tudo é Brasil, fotos do Brasil, ganhou uma sandália da mãe e perguntou se era do Brasil.
Ela adora ficar no meu quarto, e nesse dia eu estava ouvindo Paralamas, quando eu desliguei ela solta um grito "Hey, put the song on, it`s brazilian song, I love it" (Ei, coloca a musica, é música brasileira, eu amo isso).
Sábado ela pediu pra eu ensinar algumas palavras em português, lá vai eu ensinar ( daquele jeito).
"Bella, say to me, beleza,mano?" "Beêza, mano"
"What`s the meaning, Joyce" "Mean "Are you great?"
"Hey, it's funny, moooooore"
"Say, Colé, neguinho" "Coé, neguin" ( ficou igualzinho).

Bom dia pra você que mora no Brasil e que não vai passar três dias em Las Vegas na companhia da Deza, Camis(copinho) e Mari (in love).